—>
Carregando Carregando

Pitti 93: IED aponta para o verde com EcoEgo!

  • IEDentity
  • "Cenários do futuro"
  • Número 01 - 28 de fevereiro de 2018
Matilde Sereni
  • Matilde Sereni

Na Pitti Immagine 93, o IED se pôs à prova com quatro dias de atividade e encontros na sede de Florença, de 09 a 12 de janeiro de 2018.

Nylon de velhas redes de pesca recuperadas do fundo do mar, lã restaurada, jeans feito com algodão reciclado e tecidos certificados pelo Greenpeace, essas são algumas das matérias-primas com que trabalharam os estudantes do grupo IED das sedes de Milão, Roma, Florença, Turim, Veneza, Como – Accademia Aldo Galli, Cagliari e Barcelona, reunidos durante esses dias na sede florentina da Rua Bufalini, número 6/r, por ocasião do 93º Pitti Immagine, para um workshop interativo.

EcoEgo é o nome do projeto criativo que resultará, ao final do ano acadêmico, na realização de uma capsule collection sustentável, cujos croquis foram elaborados durante a semana de moda masculina de Florença e são revelados agora.

Para inspirar o designer do futuro, estiveram presentes Livia Firth, diretora criativa da Eco-Age, e o estilista Tiziano Guardini, vencedor do CNMI Green Carpet Talent Competition, que aconteceu em meio ao The Green Carpet Fashion Awards – Italia, competição internacional promovida pela Camera della Moda di Milano em colaboração com Eco-Age.

Entre seus conselhos para o designer do amanhã, Firth e Guardini ressaltaram revolucionar os cânones clássicos de concepção, pesquisar novos materiais e inovar. Também recomendaram aos estudantes vestir ao menos uma peça ao contrário, com a etiqueta para fora, para se lembrarem sempre “daquilo que está dentro do que vestimos, das origens da roupa e das histórias de quem a produziu”, e de nunca pararem de procurar soluções alternativas.

Para Tiziano Guardini, “o desafio criativo é não parar no limite mental da sustentabilidade. Hoje, sobretudo na Itália, há uma vasta possibilidade de escolha no que diz respeito aos tecidos e materiais ecológicos. Pode-se fazer um produto de moda que seja também sustentável, graças às inovações e à pesquisa neste setor. Muitas empresas em nosso país já estão seguindo este caminho”. Guardini enfatizou também que o “importante é manter as mentes ágeis, e ter a coragem de propor alternativas às empresas, promovendo um sistema de moda sustentável”.

O projeto EcoEgo do IED continua com a realização dos modelos desenhados pelos estudantes, graças à colaboração com fábricas selecionadas pelos processos produtivos atentos ao meio ambiente, dentre elas Texmoda, Isko, Filmar e Ecoalf. O desfile da capsule collection acontecerá em junho próximo.

Autor: Matilde Sereni