—>
Carregando Carregando

Sardiska: uma primeira colaboração entre IED Cagliari e IKEA

  • IEDentity
  • "Cenários do futuro"
  • Número 01 - 28 de fevereiro de 2018
Valeria Atzori
  • Valeria Atzori

Projeto inovador inspirado no artesanato tradicional sardo, a primeira colaboração entre IED Cagliari e IKEA começa com Sardiska.

O projeto didático e focado na experimentação juntou a tradição artesanal sarda, inovação e alguns objetos de decoração icônicos da empresa sueca, envolvendo estudantes do terceiro ano do curso Product Design 2016-2017.

O resultado da pesquisa é uma capsule experimental de quatro projetos de mobiliário e complementos para a casa, fruto da fusão entre design sueco e arquétipos, geometrias e cores do artesanato sardo, interpretados em chave contemporânea.

A primeira exposição da capsule collection experimental foi feita na Trienal de Milão em meados de novembro do ano passado, durante a mostra “La Luna è una lampadina”. A inauguração oficial aconteceu na store da IKEA de Cagliari, no dia 24 de novembro, onde a mostra ficou aberta até o início do mês seguinte.

Annalisa Cocco, designer e coordenadora do projeto, explica que “a ideia de fundo era criar algo extremamente inspirado na nossa tradição, que pudesse atravessar o mar. Era necessário seguir uma coerência estilística, uma linguagem que a evocasse, mas não exageradamente. Colocamos em ação uma série de ideias, e cada um contribuiu de forma preciosa e importante através de sua criatividade: designers, estudantes, artesãos e IKEA, que acreditou no projeto. Foi muito interessante entender, pouco a pouco, como funciona esta nova forma de trabalhar. Podemos chamá-la de coworking ou fab lab. Hoje é difícil que um projeto de qualidade nasça do gênio de um único indivíduo. As propostas mais interessantes são fruto da colaboração entre diferentes atores".

 

O objetivo dessa parceria foi exatamente juntar o melhor da tradição artesanal à potência de uma empresa internacional, desde sempre defensora do "design democrático", e aproximar duas realidades cultural e geograficamente muito afastadas, demonstrando como, graças à inovação e ao artesanato, é possível acrescentar qualidade a produtos industriais já acabados.

A coleção que nasceu disso, Sardiska, é composta pelas mesas Lisabo, pelo móvel de sala Besta, pelo rack Torhamm, as almofadas Gurli e as cortinas Merete, todos reinterpretados de modo inovador.

Para as mesas Lisabo, caracterizadas por uma estrutura leve e pelo calor simples da madeira, foi elaborada uma textura com incisões, utilizando três cores simbólicas da tradição sarda: vermelho, castanho e turquesa. O cliente pode personalizar a mobília, escolhendo as cores ou o desenho, que poderão ser aplicados depois, em uma ou mais pernas da mesa, ou em uma parte do plano.


Para o móvel de sala Besta, a inspiração veio do tradicional banco baú sardo, um objeto de mobiliário extremamente importante nas casas tradicionais, por conter bens preciosos como o kit nupcial – e na sociedade nômade pastoral –, roupas, armas e objetos. O resultado é um móvel caracterizado por incisões inspiradas na estampa dos tapetes sardos, aplicadas às portas dos armários e executadas com fresagem para criar uma textura contínua e modular. As alças são realizadas com uma impressora 3D em três soluções, três imagens gráficas inspiradas em alguns detalhes arquetípicos da produção artesanal, como a pavoncella (pequena pavoa), típico motivo de decoração de tapetes, tapeçaria e cerâmicas; os motivos florais são característicos das joias e dos bordados; e os olhos concêntricos esculpidos têm como referência os Gigantes de Mont’e Prama, estátuas do período nurágico.

 

O rack Torhamm tem as portas caracterizadas por pequenos detalhes de cores e incisões que se referem aos elementos típicos do artesanato local. Ele permite, então, fazer uma viagem simbólica pela cultura iconográfica sarda, ficando dentro de sua própria cozinha.

Nas almofadas Gurli e nas cortinas Merete, finalmente, há uma revitalização da tradição das máscaras do Carnaval de Ottana, típica do folclore sardo. O triângulo, símbolo associado à imagem do boi desde os mais antigos tempos, é o elemento geométrico protagonista: a máscara nasce graças a uma composição de triângulos. As cores utilizadas são branco, preto e vermelho, que também representam, através dos seus contrastes, a rica e variada paleta de cores das paisagens da Sardenha.

Os jovens designers que cuidaram do projeto foram auxiliados por Annalisa Cocco, coordenadora do curso Product Design, desde o início do processo em 2010, e por Stefano Carta Vasconcellos, ex-aluno do IED que, em 2013, fundou o KMZERO design, um recipiente inovador no qual é possível conjugar o "saber produzir artesanato" e a digital fabrication. Considerando a contribuição da IKEA, foram decisivos para o desenvolvimento do projeto os store managers do pick-up and order point de Cagliari, primeiro Valerio Valenti e depois Sabrina Scarpati, e também Laura Pisu e Lorenzo Finotto, estudantes recém-formados pelo IED e agora contratados pela IKEA.

Sardiska pode ser considerado um projeto hacker de móveis IKEA, mas esta modalidade transformadora já é habitual e não o diferencia de outros: seu valor agregado reside em conseguir reunir elementos aparentemente diferentes – móveis IKEA, tradição artesanal sarda, tecnologia – obtendo um resultado de alta qualidade graças à combinação de tecnologias inovadoras, como fresagens e incisões com laser cut, impressoras 3D etc, e técnicas de artesania manual, a exemplo do precioso trabalho das bordadeiras envolvidas no processo de hibridação de cortinas e almofadas. Além de ter sido inserido entre as best practices da IKEA, o projeto teve uma grande cobertura da mídia, e foi pauta de revistas especializadas no setor e na imprensa econômica, como o jornal "Il Sole 24 ore".

Sardiska é um projeto didático cujo objetivo não é o de produção industrial, mas de criação em limited edition. E ele não para: em abril de 2018, uma parte da coleção estará presente no Salone del Mobile de Milão, no espaço IED, sendo depois vendida em leilão beneficente. A parceria entre IED Cagliari e IKEA continua: não faltam ideias nem vontade de unir criatividade e competências para dar vida a novos projetos inovadores.

 

Autor: Valeria Atzori