—>
Carregando Carregando

A magia da luz

  • IEDentity
  • "In-disciplina"
  • Número 02 - 11 de abril de 2018
Albert Elias Valcorba
  • Albert Elias Valcorba

Sequências hipnóticas, sonhos planejados, histórias ainda não exploradas, dimensões mágicas… O IED Barcelona Escola Superior de Design cria espetáculos visuais únicos com instalações efêmeras ou video mappings projetados em pontes, fachadas ou vilas inteiras.  

 

People are light: o que acontece no interior de um fenômeno luminoso

People are light é um projeto interativo que vibra, pulsa e se modifica, gerando uma experiência sensorial única. A instalação, realizada para o festival de iluminação Llum BCN 2018 no Espai Simon 100, transmitiu a experiência da luz em microescala e propôs um universo distante da realidade em dois espaços: um túnel de acesso escuro e misterioso e um pátio de sal luminoso e translúcido no qual, através da interação dos espectadores com os sensores instalados, a fachada interna da antiga fábrica SIMON se iluminava com diferentes cenas.

O projeto foi desenvolvido especialmente para o local por alunos dos cursos superiores em Design Gráfico, Design de Produto e Design de Interiores, além de estudantes da pós-graduação em Design de Iluminação de Espaços, a partir de um workshop coordenado por Raffaella Perrone, diretora operacional da área de design, e Michela Mezzavilla, responsável pela pós-graduação em Design de Iluminação de Espaços.  

O desenvolvimento da instalação foi possível graças à estreita colaboração, desde o início do projeto, entre o IED Barcelona e a FLUVIA. Os alunos do IED Barcelona trabalharam diretamente com o departamento de engenharia da empresa, compartilhando suas dúvidas e condicionantes de projeto em uma relação muito enriquecedora para ambas as partes. A implementação do sistema de controle de iluminação Scena foi fundamental para atingir o dinamismo da instalação, permitindo mudanças na cor, ritmo e intensidade da luz.

2 People are light

A viagem de Audisia

A viagem de Audisia é o nome dado ao video mapping criado pelos estudantes de  Visual Communication do IED Barcelona para o festival de música alternativa VIVA! Valle d’Itria International Music Festival. Uma visão-interpretação experimental e alternativa da dimensão mágica de Locorotondo, onde o festival ocorreu, através dos olhos e da mente de um novo argonauta: Audisia, símbolo icônico da jovem geração nômade da Europa e dos grandes festivais de música eletrônica.

A música para o projeto foi criada por Ylia, nome artístico de Susana Hernández Pulido, musicista, produtora, DJ e professora do IED Barcelona. O projeto foi uma homenagem às tradições passadas, presentes e futuras desse rico território, realizado a partir de uma perspectiva criativa que tende a resultados pouco convencionais.

 

 

Borders

A realidade das pessoas refugiadas continua sendo um dos temas que mais preocupa a população mundial na atualidade. As injustiças e condições vividas pelos refugiados fora de seus países são algumas das questões que os alunos de Visual Communication do IED Barcelona e do IED Florença retrataram no video mapping Borders, apresentado durante as festas de Natal na Ponte Vecchio de Florença e no festival F-Light. O ícone do Renascimento transformou-se em uma tela para o projeto, que explorava o conceito das fronteiras na atualidade e a conexão entre pessoas, cidades e culturas.