—>
Carregando Carregando

IED City Lab. Projetos criativos para cidades mais humanas

  • IEDentity
  • "Urban entrepreneurship ecosystem"
  • Número 05 - 9 de julho de 2018
José Francisco García
  • José Francisco García

Nas últimas décadas o projeto de cidade foi muito além de um mero plano regulador, acolhendo de forma central o design. Dentro do Innovation Lab de Madri, reconhece-se a importância de pensar esta realidade em constante transformação e contínua complexidade. Por isso foi criado o City Lab, para dialogar com novos agentes e estabelecer novos procedimentos de trabalho, e criar espaços de convivência necessários.  

1 O enfoque

O City Lab do IED é criatividade e inovação em estado puro. Tendo por base os princípios fundadores do IED, ele os projeta em direção à cidade do século 21, realidade social, cultural, política e econômica mais importante de nossa época. Forma parte do ecossistema de laboratórios que compõem o IED Innovation Lab (IIL). Nosso enfoque é pensar na cidade como uma realidade complexa, diversa, mestiça, em transformação e conflito permanente. O momento das cidades é sempre distinto, porque evoluem e se transformam a cada dia. No City Lab do IIL queremos que o design forme parte desses processos de transformação urbana, e que contribua com um novo olhar, mais próximo, criativo e inspirador para os cidadãos.

Além disso, queremos fazê-lo com o apoio de nossos melhores aliados possíveis, pessoas que fazem parte da Economia Laranja, tecido criativo das cidades composto por profissionais do design, da arquitetura e da arte. Para tanto, queremos colocar as pessoas no centro do nosso objetivo, desenvolvendo processos e projetos que ajudem a melhorar a vida dos cidadãos nas cidades, e utilizando o design, e sua linguagem, como transmissor de nossos projetos.

 

2 O cenário

As cidades são espaços de experimentação, inovação e vanguarda, mas ao mesmo tempo são lugares de tradição, história e costumes. São os lugares mais tecnológicos, mas onde há mais atrito entre as pessoas.

Em consequência, as cidades são cada vez mais complexas, seja em sua configuração urbana, seja em suas relações sociais, interações econômicas ou culturais. E isso significa que a cidade é conflito. Cada vez vivem nelas pessoas com origens, formas de entender a vida e relações humanas diversas.

Portanto, um dos grandes desafios do futuro para todas as cidades do mundo é gerar espaços de convivência. Entre pessoas, ideologias, imaginários urbanos ou máquinas.

Se analisarmos os problemas que nos preocupam hoje em qualquer cidade, tudo acaba se reduzindo a uma questão de convivência. Eu creio que o futuro realmente sustentável das cidades no mundo passará por tornar essenciais palavras como equilíbrio, diálogo, acordos urbanos, integração, respeito, generosidade.

E para conseguir isso devemos reconhecer a realidade com todas as suas arestas, e buscar soluções, ao contrário daqueles que sabem ver apenas o enfrentamento de vencedores e vencidos. Não devemos escolher entre duas opções antagônicas, mas integrar as distintas sensibilidades que (sempre) aparecem, porque se as pessoas são complexas, a soma de milhões de pessoas multiplica essa complexidade, de forma que não podemos pretender encontrar soluções simples. É impossível.

 

3 Os desafios

Neste contexto, o design deve desempenhar um papel central, cada vez mais. E para um projeto como o City Lab é muito importante definir bem quais são nossos objetivos e nossos desafios. Saber onde e como podemos atuar. Medir bem nossas capacidades e nossas fortalezas.

Por isso, uma de nossas primeiras tarefas foi detectar nossos princípios essenciais, que nos identificam e que nos dão uma personalidade diferenciada. Esses valores são coerentes com os do Innovation Lab, e também com os valores globais do IED enquanto grupo. Estamos falando de palavras como intangível, humano, mestiçagem, ação. Queremos aproveitar as ferramentas e a cultura do design para potencializar esses conceitos, desenvolvendo projetos únicos, que somente um laboratório do IED possa conceber.

Só ficaremos satisfeitos quando tenhamos contribuído para a transformação daquilo que é o mais difícil na realidade, que não se trata do material ou físico, mas do imaterial ou intangível. Quando trabalhamos no espaço público (ou espaço compartilhado), o verdadeiramente difícil é transformar a imagem e a opinião dos habitantes mais próximos sobre um lugar abandonado, esquecido, em um lugar valioso e recordado, convertendo a recuperação urbana em recuperação humana, o design urbano em design humano. Construir na memória boas paisagens urbanas é o desafio mais difícil de se alcançar. Mas nossos projetos são ambiciosos, e almejam conseguir justamente isso.  

 

4 O espaço

O City Lab faz parte do novo Innovation Lab do IED em Madri. Um ecossistema de Labs que facilitam uma interação direta entre disciplinas e profissionais de diferentes origens, mas com um objetivo comum: criar novos cenários de colaboração através de projetos reais, em diferentes cidades do mundo, permitindo uma experimentação global para soluções dos problemas que estão na ordem do dia. Projetando protótipos no Fab Lab,  fornecendo novas tecnologias de visualização no XR Lab, criando identidade no Media Lab, ou experimentando novos processos produtivos através do Future Food Lab.

 

 

5 Os sócios

Todos os projetos do City Lab foram desenvolvidos com algum sócio ou partner. É um de nossos princípios de atuação. E para fazê-lo mais real temos atualmente duas empresas residentes no Lab - Itinerant Office, estúdio fundado pelo arquiteto italiano Gianpiero Venturini que conta com especialistas em arquitetura colaborativa e espaço público, e Khora Urban Thinkers, consultoria espanhola fundada por Pablo Macías, especializada em design de soluções inovadoras para a cidade.

Mas não apenas as empresas residentes serão nossas aliadas. Estamos preparando projetos também em conjunto com empresas maiores, sob demanda, além de órgãos da administração pública - que podem ser tanto clientes como partners - ou fundações com as quais chegamos a acordos de colaboração mútua.

E, naturalmente, queremos desenvolver projetos com toda a rede IED, nas cidades onde estão as diferentes sedes do Istituto Europeo di Design, fornecendo nossa visão e agregando valor às fantásticas propostas oferecidas em cada sede.

Daqui, proponho que busquemos fórmulas para nos ajudar e apoiar mutuamente, de maneira a colocar em andamento juntos mais (e melhores) projetos

 

 

6 Los proyectos

Tudo o que foi dito até agora apresenta o discurso, o contexto e a estrutura. Mas o City Lab está preparado para desenvolver projetos reais, tangíveis e rentáveis. Esses projetos são os que nos estão servindo como a base sobre a qual desenvolver programas de formação específicos e novos, diferentes e complementares aos atuais. Uma proposta de percursos de formação baseada na participação em ações reais, e escolhida por cada aluno de forma livre e aberta.

Alguns desses projetos já estão em andamento, outros a ponto de começar. Todos apaixonantes e valiosos.

Vou lhes contar alguns:

  • Carabanchel Criativo. Projeto de recuperação urbana e humana no bairro de Carabanchel, local da sede do Innovation Lab de Madri. O projeto possui um processo de trabalho e uma metodologia próprios e únicos. As fases de trabalho incluem participação cidadã e implicam a Economia Laranja; novas tecnologias nunca antes experimentadas nestes processos; intervenções no espaço público; criação de plataformas de conexão entre profissionais e um resultado de construção coletiva da cidade e de sua identidade futura.
  • Novas habilidades para uma mudança profissional. Projeto experimental realizado junto com a Agência do Emprego de Madri, para desenvolver dinâmicas de capacitação de pessoal para pessoas desempregadas com mais de 45 anos, através da criatividade, da inovação e do design. Projeto desenvolvido em colaboração com nossa empresa residente Khora Urban Thinkers.
  • Red Bull Basement. Participação no projeto internacional de inovação social urbana de Red Bull, com o restante dos Labs do IIL. Um programa de residências para desenvolver ideias inovadoras e implementá-las nas cidades sede da iniciativa.
  • Festival “New Generations Lab. In Technology We Trust”. Adaptação ao contexto do Innovation Lab do festival que celebrou já quatro edições nas cidades italianas de Florença, Gênova, Milão e Roma. O festival apresenta reflexão, conhecimento e prototipagem tendo a cidade como espaço de intervenção. Projeto realizado junto com a empresa residente do City Lab Itinerant Office.
  • City Talks Madrid. Série de eventos de pequeno formato para a reflexão e o intercâmbio de conhecimento sobre as tendências de futuro nas cidades. Evento organizado junto com o Media Partner 20Minutos e outros parceiros especializados.

Estes são alguns exemplos de intervenções na cidade, propostas experimentais de formação ou eventos de reflexão e prototipagem. Também estamos trabalhando com as cidades de Bogotá (Colômbia), Cidade do México e Puebla (México), Orihuela (Espanha), e com empresas como Indra ou Eptisa. Além de firmar convênios de colaboração com universidades para pesquisa, e com instituições públicas e privadas para intercambiar conhecimento.

Em conclusão, o City Lab é uma ferramenta nova dentro da nova aposta do IED para explorar a formação do futuro através do Innovation Lab. Criatividade, inovação e design que ajudam a transformar o entorno urbano, com valores profundos, critérios próprios e objetivos ambiciosos.  

Não podemos esquecer que o objetivo final daqueles que pensam e agem sobre o território urbano é fazer melhores cidades para cidadãos mais felizes. Essa é uma tarefa que requer novas capacidades e atitudes. Por isso, o design é a linguagem ideal para atingir esse objetivo, e  o network do IED é o melhor ecossistema humano para colocá-lo em andamento.

Queremos transformar o mundo, mas para isso devemos aprender a transformá-lo juntos.

Autor: José Francisco García

Diretor do City Lab do IED Innovation Lab em Madri

 

 

 

7 José Francisco García
Diretor do City Lab no IED Innovation Lab de Madri

Licenciado em Direito. Especialista em gestão do patrimônio cultural, paisagem urbana e turismo. Outras atividades complementares que desenvolvo:

 Criador e sócio de Una Mirada Limpia, consultoria autoral para cidades e territórios.

 Diretor da Fundação Uncastillo Centro del Românico desde 1998.

 Membro do Patronato de Turismo do Ayuntamiento de Zaragoza (Espanha).

  Coordenador da Mesa de Urbanismo de Madrid Foro Empresarial.

Até 2015 foi diretor geral do patrimônio cultural e qualidade da paisagem urbana do Prefeitura de Madri, onde incentivou projetos como a candidatura para a declaração do Sitio del Retiro y el Prado como Patrimônio Mundial pela UNESCO, ou o projeto Paisaje Madrid de intervenção na paisagem urbana dos distritos periféricos da cidade.  

Antes foi proprietário da empresa de marketing turístico Turismo Innova. Também foi gerente do Patronato de Turismo da Diputación de Zaragoza, e diretor do pavilhão da província de Zaragoza na Expo Internacional de 2008.

Foi palestrante em fóruns e congressos internacionais em Amsterdã, Veracruz, Porto Rico, Bogotá, Roma, Florença, Washington e Cidade do México, entre outros. É escritor habitual de artigos para a imprensa espanhola no Heraldo de Aragón, El País, ou 20 Minutos.