—>
Carregando Carregando

IED Innovation Lab. Um projeto de transformação

  • IEDentity
  • "Urban entrepreneurship ecosystem"
  • Número 05 - 9 de julho de 2018
Nacho Martín
  • Nacho Martín

Apresentamos o IED Innovation Lab (IIL), dedicado à experimentação, investigação e transformação em diversos setores, e com o objetivo de contribuir com novas perspectivas para a solução de conhecidos problemas. No IIL, a “inovação” toma forma com projetos multidisciplinares, tendo o design como disciplina capaz de enfrentar todo tipo de desafio.

Ousaria apostar que minha filha de um ano e meio não irá frequentar uma sala de aula onde uma pessoa, especializada em um tema, dê uma aula no tablado diante de um grupo de alunos organizados em fileiras. Assim como acontece em uma infinidade de outras áreas, as maneiras pelas quais aprendemos estão se transformando, e seus formatos futuros serão pouco reconhecíveis para nós.

Paralelamente, as empresas que desejam se adaptar aos novos contextos tecnológicos e sociais terão que deixar para trás suas velhas rotinas de trabalho, engessadas por  apressados calendários de entrega e rigorosos orçamentos, e explorar outras formas de organização, além de abordagens mais colaborativas.

Poderíamos dizer que, em se tratando de inovação, o mundo acadêmico se aproximará cada vez mais do pragmatismo das dinâmicas profissionais, e o mundo corporativo se associará aos inquietos ambientes escolares.

É nesse espaço híbrido e passivo de mediações que surge o IIL: entre o explorável e o materializável, entre a escola e a empresa, entre ambições e incertezas, entre o design e outras disciplinas.

É uma iniciativa para refletir sobre estes e outros processos de transformação: A Design Playground for Transformation Projects. Esses turning points podem ser de maior ou menor escala: desde uma empresa que deseje se adaptar ao mundo digital, ou mudar sua cultura profissional, até uma associação de vizinhos que queira novas visões para suas ruas. Falamos de projetos que tenham um impacto real no mundo e nas vidas das pessoas.

 

 

Este sentimento de mudança também afeta nosso entorno urbano. A cidade de Madri se encontra em um novo processo de crescimento, possibilitado pelo fim do período de crise econômica do país. A isto soma-se o fato de que a M-30, estrada que cercava o centro da cidade em um anel de difícil acesso aos pedestres, foi desfeita, enterrando sua tóxica infraestrutura sob um parque onde agora brinca minha filha Juana. Essa macro-operação ambiental propiciou que atividades chegassem a destinos mais periféricos, como o distrito de Carabanchel, onde se localiza o IIL, e que é hoje o novo destino para as mentes criativas mais corajosas.

Nos últimos anos surgiu um conjunto de estúdios de design, arte e música no interior dos edifícios industriais deste bairro. Os negócios de maquinaria pesada, como as gráficas, cederam espaço a indústrias criativas. Entre estes pioneiros se encontra um grande número de ex-alunos e professores do IED. A aposta por situar o IIL em um solo fértil como este responde ao desejo de apoiar esta comunidade, e à confiança de que as dinâmicas criativas terão um efeito positivo no bairro, impactando a cidade de Madri de forma potente, e transformando-o em um design district de referência no âmbito internacional.

O IED Innovation Lab expressa o desejo que Francesco Morelli tinha de abrir o debate do design para outras áreas. Ele dá forma a essa vontade através de um conjunto de laboratórios que exploram novas relações do design com a tecnologia, o business, o meio ambiente e o design de serviços.

Para isso, criamos um modelo de colaboração com empresas, que aplica uma metodologia inédita dentro do mundo dos centros de inovação. Nossos laboratórios são parcerias contratuais com empresas conceituadas em diferentes áreas, para que possamos definir juntos qual será o futuro destes campos. Nesses novos espaços de trabalho e pesquisa, enfrentam-se os desafios das empresas, ou desenvolvem-se linhas de pesquisa apoiadas por patrocínios.  

Essas entidades profissionais se manifestam como interlocutores perfeitos entre os estudantes do IED e seu futuro profissional: plataformas a partir das quais desenvolver projetos em que os estudantes se misturam com profissionais e briefings reais. Essas incursões em novos campos e atores permitirá renovar - a curto prazo e de forma eficiente - a criação de oportunidades de formação dentro do IED.

Sob essa estrutura de parceria, já estão funcionando o FabLab, MediaLab, CityLab, Future Food Lab e XR Lab (Extended realities - VR, AR, MR). Em nosso primeiro ano, já estamos desenvolvendo projetos que vão desde a transformação do bairro de Carabanchel até as novas formas de vida em Marte com empresas como HP e a NASA. Além disso, estamos trabalhando em projetos de larga duração com a Red Bull , a fim de incentivar propostas de inovação social e civic tech; buscando transformar a maneira pela qual percebemos a arte, em parceria com o Museo Thyssen-Bornemisza e Endesa; ou ainda projetando, ao lado de IKEA Sweden, a maneira em que será servida a comida no futuro.

O design arquitetônico do espaço é a expressão construtiva do modelo IED Innovation Lab. Trata-se de uma estrutura modular organizada em hexágonos, que pode ser distribuída e agrupada, permitindo diferentes composições. Quisemos projetar um minimum viable space: a mínima construção capaz permitir o maior número de configurações.  É um projeto desenvolvido e produzido no IIL. O espaço se reinventa de acordo com a proposta, podendo acolher grandes e pequenos projetos, e vincular em um único espaço de trabalho vários laboratórios. É um design que fala de transformação, flexibilidade e minimização de recursos. Enquanto um sistema, pode ser escalonado e aplicado a outros espaços.

Temos consciência de que a experiência e a nova cultura que desejamos construir são mais importantes do que os produtos que sairão daqui. E para estimular essa mudança valorizamos mais as condições-limite a partir das quais surgem os projetos do que os resultados finais. São cinco pontos ou setores (logo serão seis) os que compõem a experiência IIL: matchmaking, empowering, humanistic, formative, playful. Desejamos que eles realmente dêem sentido a essa palavra tão facilmente utilizada na atualidade: “inovação”.

Estamos em processo de decolagem, convencidos de que sempre estaremos em versão beta.

Autor: Nacho Martín Asunción

Diretor do IED Innovation Lab

 

4 Nacho Martín Asunción

Madrid 1973

Doutor em Arquitetura

Diretor do IED Innovation Lab (Madrid)

Fundador de Mi5VR - Virtual and Real Architecture –

Unit Master da Architectural Association (London)

Professor de design de Moda do IED Moda Lab (Madrid)

Professor associado de Projetos Arquitetônicos da Universidade de Alcalá de Henares (Madrid)

Professor e coordenador do curso “Design de artes digitais e design de experiências” do IED Madrid

Seu trabalho tem sido premiado e exposto internacionalmente. Recentemente, deu conferências em Los Angeles, Seul, Londres, Valencia, Madrid, Zaragoza, Barcelona...