—>
Carregando Carregando

Creavan Mobile College. Live. Study. Travel

  • IEDentity
  • "Nomadismos"
  • Número 11 - 1 de julho de 2019
Carlotta Tommasi
  • Carlotta Tommasi

Rawad Abou Zaki, ex-aluno do curso de Transportation Design do IED Turim, vai lançar um projeto de formação “nômade” em tour pela Europa sobre temas do design.

Rawad Abou Zaki, ex-aluno do IED Turim graduado em Transportation Design, lançou um projeto que quer mudar o modo de fazer design, ou melhor, o modo de “viver” o design. Desde sempre ele é apaixonado pela vida “nômade”. Já quando criança, no Líbano, construía peças de uma caravana no quintal de casa. Depois descobriu que existia no mundo um instituto de formação – o Istituto Europeo di Design – que poderia realizar o seu sonho de dedicar a sua própria vida à mobilidade, e decidiu partir para empreender essa nova aventura.

Em Turim, cidade ligada por excelência ao mundo automobilístico, Rawad estabeleceu a base da sua formação; que foi seguida por uma fase de experiência no exterior, entre elas a mais importante foi na China, onde estudou um modelo de sharing de mobilidade para a cidade de Dubai. Neste momento, Rawad se deu conta de que o conceito de car sharing na verdade não é tão novo e já tem 20 anos, seja porque a ideia de sharing está começando a incorporar aspectos muito amplos da vida cotidiana, seja porque o conceito de direção está se voltando à direção automatizada, que permite que o usuário realize outras atividades enquanto está atrás do volante. Acrescente-se a isso o conceito de nomadismo, uma ideia que parte do pressuposto de que o ser humano é nômade por natureza: o mundo de hoje torna necessário que nos estabeleçamos em uma cidade, mas viajamos assim que conseguimos,  porque essa é a única forma de ver o que há fora da nossa zona de conforto e nos reconectar com esse nomadismo que é parte do nosso DNA.

Rawad tentou juntar os três elementos do compartilhamento, da tecnologia avançada e da necessidade de escape do viajante. É assim que nasceu o projeto Creavan, uma caravan velha que Rawad comprou e renovou completamente sozinho com a ideia de levar o design consigo pela estrada. Literalmente. Com Elisa - este é o nome que Rawad deu à sua caravana - começou a viajar pela Europa à procura de escolas de design que, como o IED, têm como missão formar jovens designers do futuro. Depois de encontrar tantas realidades e pessoas diferentes, Rawad se deu conta de que devia começar a compartilhar este seu estilo de vida e, por que não?, também o seu Creavan. Quer dizer, na mesma perspectiva de compartilhamento, sharing, que influenciou tanto o seu projeto inicial.

Assim nasceu a ideia de criar o projeto educativo Design & Sustainability, que foi lançado no dia 13 de abril em Milão, ao longo da Design Week. Trata-se de um caminho formativo de seis meses, que faz paradas em cinco cidades, de Milão a Barcelona, em que haverá a possibilidade de colaborar com várias escolas de design. Quem está apto a se inscrever são jovens que acabaram de concluir o ensino médio, e também aqueles que acabaram de terminar cursos universitários e que desejam ir à procura de si mesmos e pesquisar o próprio caminho. Durante a viagem, os participantes não devem se preocupar com qualquer aspecto logístico, mas simplesmente estar abertos a pessoas que encontrarem, sejam estudantes das escolas em que terão os workshops, sejam empresas do local, sejam lugares que os hospedarão.

Creavan não é uma escola, mas um tipo de agência de viagens nômade relacionada à formação. O seu objetivo é organizar viagens de modo a que os participantes possam ter a sua disposição uma caravana como base, viajar por diversas cidades, estudar em escolas diversas e entrar em contato com culturas diferentes, como forma de “viver” situações novas e, talvez, decidir se mudar para uma cidade em especial ou de continuar um caminho específico de estudos ligado ao design. A filosofia do projeto educativo promovido por Creavan segue o método do design thinking: ampliar o próprio conhecimento e riqueza cultural para desenvolver a própria criatividade e refletir depois essa nova experiência em um pensamento projetual positivo, que permite contribuir ao próprio amadurecimento pessoal.

A partida está prevista para Milão, em janeiro de 2020. Até lá o Creavan não vai estar parado. De fato, já já Rawad começará uma nova viagem para procurar outros percursos para explorar e incorporar como novas metas para aqueles que decidirem participar nos próximos anos deste projeto inovador.

Autora: Carlotta Tommasi